Curiosidades

[Curiosidades][grids]

Internet

[Internet][grids]

Politica

[Politica][grids]

Tecnologia

[Tecnologia][grids]

Saúde

[Saúde][grids]

Astronomia

[Astronomia][grids]

Beleza

[Beleza][grids]

Ciência

[Ciência][grids]

Os 10 países que mais reciclam no mundo

Em tempos onde a preocupação com o meio ambiente tem crescido significativamente, novas tecnologias e meios de produção sustentável tem ganhado espaço em todo o mundo, isto se deve ao fato de que a sustentabilidade busca melhorar os níveis de qualidade de vida, bem como diminuir desperdícios de matérias primas, otimizando a lucratividade das diversas atividades econômicas. Alguns países possuem excelência na implantação de técnicas de produção mais limpa (P+L), conseguindo tornar seus processos de produção mais eficientes, tanto do ponto de vista econômico, quanto socioambiental.

10 Islândia

Com uma população de 332 mil pessoas e reciclando cerca de 45% dos resíduos do país, a Islândia certamente é um dos países mais sustentáveis do globo. Vale ressaltar que Reykjavík, sua capital é considerada a cidade mais sustentável do mundo. Além disso os islandeses contam com um dos ambientes naturais mais valiosos do planeta, onde há pelo menos 100 reservas naturais. O clima do país somado a pouca presença de seres humanos contribui bastante para a manutenção de seus recursos naturais.

9 Itália

A Itália consegui melhorar muito seu desempenho quando se trata de reciclagem. Estima-se que o país dobrou seu percentual de resíduos reaproveitados nos últimos dez anos. Um dos tipos de resíduos mais reaproveitados são os do tipo orgânico, que são coletados e transportados até usinas de reciclagem onde são depositados em biodigestores anaeróbicos para gerar energia para o processo de reciclagem de plástico que ocorre no mesmo local.

8 Luxemburgo

Assim como a Islândia, Luxemburgo possui uma população inferior a um milhão de pessoas. O país possui uma sistema de trocas onde alguns tipos de garrafas, como as de vidro, podem ser devolvidas aos locais onde foram comparadas para obter pequenos descontos. Estes pequenas ideias, juntamente com as modernas tecnologias empregadas nos processos de reciclagem, fazem com que o país consiga reciclam quase metade do lixo produzido.

7 Suécia

Os suecos evitam que cerca de 99% de seus resíduos cheguem aos aterros através da incineração. As estimativas apontam para cerca de 2 milhões de toneladas são utilizadas para gerar calor e eletricidade. Embora a incineração não seja um método muito eficiente para controle de poluição, devido à alta taxa de poluentes lançados na atmosfera, o país tem investido na melhoria e no controle de suas emissões que reduziram mais de 90% ​​ desde 1985.

6 Holanda

A abordagem holandesa para a reciclagem é chamada “lansinks ladder”, baseada em um tipo simples de gestão de resíduos sólidos. O método consiste em criar um ciclo de produção que gere o mínimo de desperdício possível. Além disso todas as matérias primas passíveis de serem reaproveitadas são reutilizadas quando há perdas no ciclo de produção.

5 Suíça

Os suíços possuem regras bem rígidas quanto a poluição e reciclagem do lixo. Com o objetivo de regulamentar seus processos e eliminar resíduos, o país opera sobre o princípio do poluidor, um conceito simples porém eficiente, que afirma que a parte que produz a poluição é responsável pelo pagamento dos danos causados ​​ao ambiente natural. Graças a ações como essas o país sempre se faz presente em indicadores que atestam a sustentabilidade da nação.

4 Bélgica

Sem dúvidas, a Bélgica é um dos países mais ecologicamente eficientes do mundo, gerando desperdício abaixo da média de muitos países. Além disso menos de 2% do lixo do país tem como destino final os aterros. Além disso, dentre as nações que fazem parte da União Europeia, a Bélgica é considerado um dos mais eficientes.  

3 Áustria

A Áustria superou facilmente o objetivo da união europeia de reciclar 50% do lixo até 2020. Os índices de reciclagem no país chegam a incrível marca de 58%. O êxito dos austríacos se deve em parte a eficiente política de controle de desperdício, além de colaboração da própria população que teve papel fundamental, para indicar os caminhos e soluções que seriam necessários para se reciclar com eficiência.

2 Coreia do Sul

Com metade da população sul coreana, que compreende 25 milhões de pessoas, vivendo na capital, Seul, faz sentido que haja tantos esforços para que o país possua excelência no reaproveitamento de seus resíduos. As ações de gerenciamento nessa área começaram em meados da década de 80, quando o país adotou os chamados “3 Rs”: Reduzir, reutilizar e reciclar. Até agora a Coreia do Sul tem se saído muito bem, principalmente em comparação com outras grandes cidades ao redor do mundo.  Vale ressaltar que Seul é uma das cinco maiores cidades do globo. 

1 Alemanha 
  
Com 82 milhões de pessoas integrando sua população, a Alemanha atingiu um novo patamar quando se trata da eficiência com que executa sua gestão ambiental. O país possui uma taxa de 64% de reciclagem de resíduos sólidos, que aliada a um sistema que visa evitar ao máximo a geração de rejeitos, pode levar os alemães a se tornarem uma nação com zero desperdício no futuro.  A iniciativa verde da Alemanha colocou as empresas e negócios em uma dieta: quanto mais embalagens há, mais o fabricante ou varejista tem que pagar em taxas. Essa certamente é apenas uma das medidas adotadas pelo país.






Fonte: The Daily Conversation Adaptado



Nenhum comentário: