Curiosidades

[Curiosidades][grids]

Internet

[Internet][grids]

Politica

[Politica][grids]

Tecnologia

[Tecnologia][grids]

Saúde

[Saúde][grids]

Astronomia

[Astronomia][grids]

Beleza

[Beleza][grids]

Ciência

[Ciência][grids]

Na Alemanha, igrejas oferecem Wi-Fi grátis para atrair fiéis




A Alemanha pode até ser a maior economia da Europa. Mas, em termos de Wi-Fi, a coisa vai mal: em todo o país, só existem 15 mil pontos de acesso grátis à internet - sendo que, no Brasil, são 84 mil. Para resolver o problema, está rolando uma ajuda divina (ou, pelo menos, religiosa): a Igreja Protestante está oferecendo conexão gratuita à web.

Os pontos de acesso foram batizados de "Godspots", uma brincadeira com o termo "hotspot" (um ponto com Wi-Fi) e a palavra "God" (Deus, em inglês). Por enquanto, 220 igrejas em Berlim e nos arredores já estão conectadas, mas o objetivo é que, até março de 2017, existam 3 mil Godspots no país. 


Para usar a tal internet benta, é só entrar em uma igreja e acessar o Wi-Fi - não precisa de senha, de registro e nem sinal da cruz. Uma vez conectada, a pessoa é redirecionada para a página inicial do Godspot - onde há algumas informações sobre a história e a arquitetura da igreja em questão - e, de lá, é liberada para navegar pelos sites que quiser. A Igreja Protestante diz que, embora esteja tentando chamar a atenção dos jovens, os pontos de Wi-Fi não foram pensados para doutrinar as pessoas - por isso, o acesso é grátis e livre. 

Oferecer Wi-Fi é um ganho triplo para a Igreja: ela se moderniza, acaba atraindo mais fiéis e, de quebra, sai como a heroína que resolveu a falta de hotspots na Alemanha - um problema originado na lei antipirataria do país, que determina que os donos de redes Wi-Fi também sejam responsabilizados pelos atos de quem estiver conectado a elas, o que desencoraja a oferta de pontos de internet sem fio. Só para dar uma ideia, nem os aeroportos alemães oferecem acesso gratuito à internet. 


Pouco a pouco, porém, o governo está relaxando essa lei, e a igreja quer aparecer como a instituição que ofereceu conexão grátis aos alemães - se a situação continuar a mesma e a oferta de Wi-Fi livre não se diversificar, a igreja protestante vai ser a maior provedora de internet sem fio grátis do país. 

Historicamente, isso faz sentido. Para sobreviver, a igreja sempre tentou se modernizar e seguir os "novos tempos" - ou então, os fiéis acabariam abandonando a religião. Foi o que aconteceu na reforma protestante, por exemplo, que pegou carona na invenção da imprensa para divulgar as novas ideias religiosas de Martinho Lutero. Coincidência ou não, os pontos de Wi-Fi estão sendo instalados no aniversário de 500 anos da Reforma Protestante.

Nenhum comentário: